Allocutio – Boletim Concilium (Setembro/2022)

“Basta ter fé” (Mc 5:36)

Estas são palavras desafiadoras tanto na ordem da natureza como da graça. Por exemplo, o Covid-19 mostrou como a natureza pode atrapalhar nossas obras e atrapalhar nosso caminho. Na ordem da graça, parecemos estar em um mundo que, em muitos lugares, se tornou imune à realidade de Deus e ao valor de conhecer a Cristo Jesus. A prática entrou em colapso e, em muitas regiões, os cristãos mais velhos não sabem como responder à nova realidade de não-fé e não-prática.

No meio de tudo isso, poderíamos acabar ficando desanimados, em pânico, aflitos, sendo levados a uma dança alegre pela ansiedade.

Quantas vezes, porém, ouvimos Nosso Senhor dizer não tenha medo, confie! E quantas vezes ele nos chamou apenas para ter fé, com ele mesmo mostrando a mais profunda fé através de sua prova final, acompanhado de uma fé semelhante por sua mãe, uma fé que celebramos indiretamente nos últimos dias através da festa de suas dores.

O que me parece claro é que voltemos a ouvir aquelas palavras de Nosso Senhor: apenas tenha fé. Mesmo um pouco de fé pode mudar as coisas enormemente. Só para dar um exemplo, uma jovem me perguntou em público se eu ouviria sua confissão, com a qual concordei. Isso levou uma pessoa mais velha que ouviu seu pedido, peça-me para ouvir sua confissão, a primeira em anos! O que Nosso Senhor está nos dizendo neste momento é simplesmente confiar. Por quê? Porque a mão de Deus é maior do que o pior que nós humanos podemos afundar e no final ele sempre vencerá como a jornada do povo de Deus mostrou tanto em nível coletivo, mas também na vida de muitos indivíduos inspiradores que viveram muitos momentos sombrios.

Parte do mundo optou por outro caminho: podemos nos salvar, não precisamos de Deus. Exceto que repetidas vezes nos dizem que algum outro poder é muito mais poderoso do que nós. Quantas pessoas morrem prematuramente e de repente? Quantos eventos naturais destrutivos nos lembram que nada é estável? Tantos exemplos estão nos mostrando que sempre precisamos da ajuda de Deus. E com pessoas tão inconstantes e qualquer líder capaz de cometer um erro grave, podemos confiar no mundo em que vivemos?

Eu posso ouvir tantas frases dos salmos que falam comigo. Deixe-me tomar uma: “Não confie em cavalos, em homens mortais em quem não há ajuda”. Por quê então? Porque “Pegue sua largura, eles voltam ao barro e seus planos naquele dia não dão em nada!” E para quantas pessoas isso acabou? Você ganha na loteria e acha que agora pode relaxar. Mas como Nosso Senhor apontou em sua parábola do agricultor com a grande colheita que pensa que está seguro: Deus chamará sua alma para si esta noite. Nenhum de nós sabe o que o amanhã trará. Tudo o que podemos fazer é seguir em frente deixando tudo para confiar nas mãos de Deus.

O que nosso mundo precisa agora é de um testemunho de fé simples, mas total. Deus é o chefe final e nosso pequeno mundo com seus interesses mesquinhos em ação não pode superar os poderes maiores de Deus. Portanto, mesmo estando cercados por uma série de desafios em tantos níveis, fiquemos calmos, confiando em Deus e testemunhando por nossa calma dignidade baseada na fé, colocando-nos como uma alternativa a um mundo governado pelo pânico e ansiedade e superação, reação aos últimos desenvolvimentos. E aqui deixe-me dizer uma palavra sobre quão valiosa é a oração. Apenas parar e tirar um tempo para a oração é uma declaração importante em si. Com ela estamos dizendo que Deus é o verdadeiro chefe, que dependemos dele, que todo o drama da vida e suas estratégias não são as únicas coisas que existem. Mas mais, uma vez que saímos da corrida frenética das atividades humanas, começamos a abrir as portas para Deus fazer sua obra. Abrir espaço para Deus entrar permite novas possibilidades que muitas vezes sempre alcançam melhores resultados.

Na oração final da Tessera rezamos para que tenhamos uma fé “firme e inabalável como uma rocha, através da qual descansaremos tranquilos e firmes em meio às cruzes, fadigas e decepções da vida”. Uma simples confiança em Deus que ele é o chefe e vai vencer, que porque ele nos ama a todos vai ficar bem, tal fé também pode ajudar nossa pressão arterial e nossa saúde. E aqui deixe-me fazer uma pergunta: você realmente acredita que Deus te ama? Você está aqui porque ele te escolheu e se deleita em você e te apoia durante todo o caminho.

As pessoas precisam ver testemunhas credíveis da fé hoje. Eles precisam do testemunho de pessoas que optam por confiar em Deus e que de fato descansam tranquilas e firmes em meio às provações da vida e, portanto, não recorrem a meios de sobrevivência que prejudicam os outros ou a si mesmos.

Portanto, avancemos corajosamente com fé, como Nossa Senhora fez na Anunciação, mesmo sabendo que não podia prever o futuro. Mas bem-aventurada é aquela que acreditou que a promessa feita a ela pelo Senhor seria cumprida mesmo em sua hora mais escura no Calvário. Que aquela que sabe o que é a verdadeira fé e triunfou por ela, ganhe a todos nós o Espírito de Deus para nos ajudar a nos tornar pessoas de fé excepcional. Um homem…

Pe. Paul Chuchill
09 Outubro 2022

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.